1
WordPress, o que é

Com certeza estaríamos mentindo se disséssemos que não somos grandes fãs de criadores de site como a Webnode, Wix e Shopify. Seu compromisso com a facilidade de uso levou milhões de clientes a serem webmasters do seu próprio site. Porém, existem cenários para os quais os criadores de site não são a resposta certa.

Nós usamos o WordPress.org diariamente. Com esse guia, queremos mostrar quando vale a pena usar o WordPress, quando não e como criar o seu próprio site WordPress.

WordPress.org: quando um simples criador de site não é suficiente

WordPress, o que é? A principal diferença entre o WordPress.org e um criador de site hospedado, como o do Weebly e da Wix, é o grau de complexidade. Com a segunda opção, você mal terá contato com o lado técnico das coisas, mas com a primeira, irá precisar de conhecimentos técnicos para poder operar um site.

Uma grande vantagem do WordPress é sua capacidade de expansão: uma vez seu site funcionando nessa plataforma, não existe praticamente mais nenhum limite. Esses são alguns exemplos concretos em que o WordPress é interessante:

  • Você é corretor imobiliário e quer oferecer aos clientes potenciais um banco de dados para busca de imóveis;
  • Você quer proporcionar um espaço premium para membros com recursos de pagamento on-line;
  • Você está procurando um design especialmente atrativo, adaptado a todos os recursos técnicos recentes e ao mesmo tempo flexível o suficiente para ajustar o código;
  • Você tem muita concorrência e precisa realmente de recursos avançados de SEO.

Flexibilidade e integração de banco de dados são argumentos persuasivos para pelo menos considerar o uso do WordPress.org.

Observação: este artigo cobrirá apenas a versão de código aberto, WordPress.org. O WordPress.com, que é mais fácil de configurar, contém bem menos ferramentas e é útil apenas para blogs. Já o .org pode ser usado para quase qualquer tipo de site.

Análise: vantagens e desvantagens do WordPress

Agora vejamos como o WordPress se sai em comparação com criadores de site mais simples (como o da Wix ou Webnode):

Prós Contras
Grátis: o WordPress é totalmente grátis e pode ser baixado da internet. Porém, a hospedagem e templates premium devem ser comprados separadamente. Instalação: a menos que você escolha um provedor de hospedagem com instalação em um clique, instalar o software à mão não é lá muito simples e requer certos conhecimentos técnicos básicos (FTP, MySQL, etc.).
Grande flexibilidade e duração: contrariamente a um criador de site, você pode mudar tudo o que quiser no código, conforme seus desejos, mas vai precisar codificar. Além disso, o WordPress é de longe o maior sistema de gerenciamento de conteúdo (CMS) do mundo, ou seja, não vai desaparecer tão cedo. Manutenção e segurança: um dos grandes pontos negativos do WordPress é precisar atualizar o software regularmente, ou seu site corre o risco de ser comprometido. O procedimento de atualização em si é simples (um clique), mas plugins individuais podem causar problemas, que, por sua vez, podem desativar todo o seu site no pior dos casos. Se você não tiver conhecimentos técnicos suficientes, isso pode ir além das suas capacidades.
A escolha da hospedagem é sua: é possível migrar o seu site WordPress de um provedor de hospedagem para outro facilmente. Também existem diversos provedores especializados no WordPress (ver exemplos abaixo). Sem suporte direto: existem fóruns nos quais você pode pedir ajuda, mas as pessoas que respondem são voluntárias e nem sempre poderão sanar suas dúvidas.
Templates: você não vai encontrar outro CMS com tanta variedade de templates igual ao WordPress. Sites como Themeforest e Template Monster oferecem muitos designs prontos para o uso. Sem WYSIWYG: ao inserir seu conteúdo, você não vai ver o resultado imediatamente porque a inserção se faz numa máscara de interface abstrata. Já os criadores de site proporcionam uma verdadeira experiência “o que você vê é o que você tem”.
Plugins: existem plugins para quase todos os casos imagináveis, como e-commerce, páginas para membros, sites multilíngues, dispositivos de reserva, etc.
Comunidade: apesar de você não receber o suporte técnico profissional que um criador de site oferece, existem milhares e milhares de programadores especializados no WordPress.

Como usar o WordPress? Você terá um nome de domínio?

Basicamente, você pode instalar o WordPress com qualquer serviço de hospedagem adaptado para PHP e MySQL. Fica ainda mais fácil se o seu provedor oferecer um pacote especial para o WordPress. Esses planos geralmente começam por volta de R$ 15,00, sendo quase o mesmo valor do que o seu criador de site habitual. Muitas vezes um nome de domínio e endereços de e-mail estarão incluídos.

One.com: provedor de baixo custo para pequenos projetos

one wordpress hospedagem

One.com é uma das empresas de hospedagem mais acessíveis das quais temos conhecimento. Apesar de não incluir todos os recursos profissionais que os desenvolvedores podem precisar para o WordPress, esse provedor se adequa a projetos de pequeno e médio portes. Ademais, ele oferece um criador de site robusto. O plano mais barato custa R$ 6,70 por mês. Imbatível!

HostGator – A alternativa texana

Hospedagem WordPress HostGator

A HostGator foi fundada na Flórida em 2002, mas em 2006 sua sede foi transferida para o Texas. Desde então, seu crescimento é contínuo e se tornou um dos provedores de hospedagem mais usados no Brasil e no mundo. Isso chamou a atenção do Endurance International Group (EIG), que controla outros gigantes da internet, como Bluehost, Domain.com e Constant Contact, e a HostGator foi comprada em 2012.

Ela fornece um vasto espaço de hospedagem para o seu site e o tráfego é ilimitado. Além disso, você pode criar quantas contas de e-mail, bancos de dados e contas FTP quiser. Portanto, a HostGator é um provedor generoso.

Seu serviço inicial de hospedagem é ideal para projetos pequenos e médios. No entanto, você pode passar para soluções de hospedagem superiores se o seu projeto for maior.

E onde encontrar bons templates WordPress?

Sem dúvidas, uma das maiores vantagens do WordPress é a quantidade de templates que você pode comprar por preços baixos. Não recomendamos o uso de um dos muitos templates gratuitos que existem porque, às vezes, os designers incluem links de SEO para sites duvidosos.

Templates premium não custam tão caro e podem ser comprados em sites como Themeforest ou Template Monster. Até agora a nossa experiência se resume ao Themeforest. Os preços começam em pagamentos únicos de cerca de R$ 300,00.

Você deve estar atento a:

  • Quantas vezes esse template foi comprado até então? Quanto mais clientes, melhor será o suporte para esse template específico. Veja também o histórico de modificações;
  • Comentários: outros clientes tiveram problemas?;
  • Responsividade: só compre um template se ele incluir uma exibição para dispositivos móveis.

Como instalar um template?

A instalação é bastante simples. Faça o upload do arquivo do template e selecione-o no menu com apenas alguns cliques:

novo tema wordpress

Depois de ativar o template, ele pode parecer “quebrado”. Isso normal, agora você precisa adicionar o conteúdo. Confira a documentação do template para qualquer mudança que precise ser feita. E, por favor, saiba a diferença entre uma página e um post. As páginas geralmente são estáticas, como a “Quem somos nós” de um site. Os posts são novos itens geralmente ligados a uma data e hora.

E quanto à segurança do WordPress?

Existem algumas regras básicas que você precisa seguir para garantir a segurança da instalação do WordPress.

  • Escolha uma senha segura! Quanto mais comprida e com mais caracteres especiais, melhor. O mesmo vale para a senha do seu serviço de hospedagem, é claro;
  • Altere o nome de login padrão do WordPress de “admin” para (qualquer) outra coisa. Nunca crie nenhum conteúdo da conta do administrador. Se ela for hackeada, o hacker terá controle total sobre o seu site. Crie uma conta separada com autorizações limitadas e use-a para publicar conteúdo (tutorial WordPress em inglês);
  • Crie backups regulares (se possível diariamente). A maioria dos provedores de hospedagem fornecerão um recurso de backup (como é o caso da One.com ou HostGator);
  • Mantenha sua versão do WordPress, seu tema e seus plugins atualizados. Sempre que houver uma atualização você deve instalá-la. Do contrário, o seu site pode estar vulnerável a ataques. Qualquer plugin não usado deve ser totalmente desinstalado. E tenha cuidado: antes de atualizar crie um backup, caso haja algum problema. O ideal é testar atualizações em um ambiente sandbox primeiro.

Existe algum plugin essencial?

Se você quer ser encontrado em buscas na internet, recomendamos o Yoast SEO. Este plugin gratuito permite personalizar o título e a descrição da página. Você também pode ver diretamente como o seu site será mostrado na lista de resultados do Google. A cereja do bolo: existem diversas configurações úteis para usuários avançados que podem ser gerenciadas pelo plugin Yoast.

Yoast SEO Plugin WordPress

O TinyPNG também é um plugin bastante útil e grátis (até 500 imagens por mês). Ele diminui arquivos de imagem (jpg e png) sem perder a qualidade para aumentar a velocidade de carregamento (o que agora é um critério importante de classificação para o Google).

O Akismet também é um plugin essencial, já que ajuda a combater o spam em comentários e trackback. O Disqus é outra alternativa para gerenciar comentários no seu site. Ele também evita comentários do tipo spam.

Plugins de uso específico: sites multilíngues, e-commerce e espaços para membros

WPML para sites multilíngues

Uma pergunta recorrente é como criar um site multilíngue. Na WebsiteToolTester, usamos o WPML.org, que é basicamente o plugin padrão para esse caso. O preço inicial é de $29 por ano e páginas em vários idiomas são adicionadas à sua instalação WordPress completa (back e front-end).

O Polylang é outro plugin usado para criar sites multilíngues com o WordPress e grátis. Recentemente ele ganhou popularidade e tem sido a primeira opção para muitos desenvolvedores.

Plugins de e-commerce para o WordPress

Um dos plugins de e-commerce mais populares para o WordPress é o WooCommerce. A versão básica é grátis e enriquece seu site WordPress com uma loja virtual poderosa.

Outra solução muito interessante é o Shopify. Agora essa potente plataforma de e-commerce pode ser integrada diretamente no WordPress. Confira a nossa análise do Shopify aqui.

Sites com espaço para membros e serviço de cadastro

memberpress

Existem ótimos plugins para disponibilizar conteúdo premium aos clientes por meio de login. O MemberPress e o WP Wishlist costumam ser usados para distribuir textos, vídeos e cursos em áudio em um espaço restrito para membros.

Você pode configurar níveis individuais de acesso e o pagamento para membros com o plugin (ex.: pelo PayPal, Stripe), seja uma única vez ou um plano regular. Esses plugins custam aproximadamente $99/ano (incluindo um ano de suporte e atualizações).

Suporte pessoal para os sites WordPress

Até agora, sempre usamos o Upwork para encontrar desenvolvedores de WP pagos por hora. Eles fazem alterações no tema e no design, instalações de plugin, atualizações do WordPress, etc. Tanto faz se o projeto é isolado ou parte de um conjunto. Ao trabalhar com a mesma pessoa regularmente, ela terá muito mais familiaridade com os pontos positivos e negativos da sua instalação específica. Verifique as notas dos freelancers e não escolha apenas o preço mais baixo.

Os cursos do WordPress são bons?

Se você gostaria de se aprofundar e saber mais sobre o WordPress, recomendamos um curso virtual para aprender a:

  • Criar sites WordPress (para você ou seus clientes);
  • Configurar o servidor e a hospedagem;
  • Entender e adaptar os temas;
  • Corrigir e solucionar problemas no site;
  • Usar o WooCommerce para uma loja virtual;
  • Criar propostas e gerar renda recorrente.

Um bom exemplo é O Curso Completo Criar Sites com Design Profissional WordPress. Ele tem milhares de notas 5 estrelas e costuma ser vendido por apenas $15 no Udemy. Mas existem muitos outros cursos de WP para todos os gostos e interesses. Encontre o panorama aqui.

Resumo

WordPress, o que é? Como você pôde ver nessa análise, o WordPress é a escolha certa apenas para certos projetos. Quando comparado à Webnode ou Wix, você vai precisar, claro, de mais tempo no início para pegar o ritmo. E mesmo que o WordPress seja grátis, a hospedagem, os templates e os custos de programação provavelmente irão custar mais caro do que apenas escolher um criador de site.

Mas se você já sabe que o seu projeto irá ultrapassar as capacidades de um criador de site, recomendamos investir seu dinheiro e poupar a dor de cabeça de uma migração amanhã. O WordPress é uma ferramenta de grande duração e as possibilidades incluídas são praticamente infinitas.

Você ainda tem alguma dúvida sobre como usar o WordPress? Escreva nos comentários abaixo!

Voltar para o topo